Office Address

123/A, Miranda City Likaoli Prikano, Dope

Phone Number

+0989 7876 9865 9
+(090) 8765 86543 85

Email Address

support@tadathemes.com
example.mail@example.com

Efeitos do Estresse no Seu Corpo

Efeitos do Estresse no Seu Corpo

O estresse é uma reação física e mental, natural às experiências de vida. Todo mundo se sente estressado de vez em quando. Afinal, estamos expostos a diversos fatores que podem desencadear o estresse. 


Para situações imediatas e de curto prazo, o estresse pode até ser benéfico para sua saúde, te ajudando a lidar com situações potencialmente graves. Seu corpo responde ao estresse liberando hormônios que aceleram seu coração e respiração e preparam seus músculos para responder à situação.


No entanto, se sua resposta ao estresse não parar de disparar e esses níveis de estresse permanecerem elevados por muito mais tempo do que o necessário para a sobrevivência, isso pode prejudicar a sua saúde. O estresse crônico pode causar uma variedade de sintomas e afetar seu bem-estar geral, o que inclui:


  • Irritabilidade
  • Fadiga
  • Compulsão por comida
  • Dores de cabeça
  • Insônia

Sistema nervoso central e endócrino

Seu sistema nervoso central (SNC) é responsável pela sua resposta de “lutar ou fugir”. Em seu cérebro, o hipotálamo manda sinais para as glândulas supra-renais liberarem os hormônios do estresse, adrenalina e cortisol. Esses hormônios aceleram os batimentos cardíacos e enviam sangue para as áreas que mais precisam em uma emergência, como músculos, coração e outros órgãos importantes.


Quando o medo percebido passa, o hipotálamo deve dizer a todos os sistemas para voltarem ao normal. Se o SNC falha na hora de voltar o corpo ao seu estado normal, ou se o causador do estresse não for embora, a resposta continuará.


O estresse crônico também é um fator em comportamentos como comer demais ou não comer o suficiente, abuso de álcool ou drogas e isolamento social.


Sistemas respiratório e cardiovascular


Os hormônios do estresse afetam seus sistemas respiratório e cardiovascular. Durante a resposta ao estresse, você respira mais rápido em um esforço para distribuir rapidamente sangue rico em oxigênio para seu corpo. Se você já tem problemas respiratórios, como asma ou enfisema, o estresse pode dificultar ainda mais a respiração.


Sob estresse, seu coração também bate mais rápido. Os hormônios do estresse fazem com que seus vasos sanguíneos se contraiam e desviem mais oxigênio para os músculos, de modo que você terá mais força para agir. Mas isso também aumenta a sua pressão arterial.


Como resultado, o estresse frequente ou crônico fará com que seu coração trabalhe demais por muito tempo. E quando sua pressão arterial sobe, aumenta também os riscos de sofrer um derrame ou ataque cardíaco.

Sistema digestivo

Sob estresse, o fígado produz açúcar extra no sangue (glicose) para fornecer um aumento de energia. Se você está sob estresse crônico, seu corpo pode não ser capaz de acompanhar esse pico extra de glicose, o que pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2.


O aumento dos hormônios, a respiração acelerada e o aumento da frequência cardíaca também podem perturbar o sistema digestivo. Você fica mais propenso a ter sintomas como azia ou refluxo gastroesofágico, devido ao aumento do ácido estomacal. 


O estresse também pode afetar a maneira como os alimentos se movem pelo corpo, causando diarreia ou prisão de ventre. Você também pode sentir náuseas, vômitos ou dor de estômago.


Sistema muscular


Seus músculos ficam tensos para se protegerem de lesões quando você está estressado. Eles tendem a se soltar novamente quando você relaxa, mas se você estiver constantemente sob estresse, seus músculos podem não ter a chance de relaxar. Músculos tensos causam dores de cabeça, dores nas costas, nos ombros e no corpo. Com o tempo, isso pode desencadear um ciclo prejudicial à saúde, pois você para de se exercitar e recorre aos analgésicos para obter alívio.


Sexualidade e sistema reprodutivo


O estresse é exaustivo tanto para o corpo quanto para a mente. Não é incomum perder o desejo sexual quando você está sob estresse constante. Embora o estresse de curto prazo possa fazer com que os homens produzam mais do hormônio masculino testosterona, esse efeito não dura.


Se o estresse continuar por muito tempo, os níveis de testosterona de um homem podem começar a cair. Isso pode interferir na produção de espermatozoides e causar disfunção erétil ou impotência. O estresse crônico também pode aumentar o risco de infecção dos órgãos reprodutores masculinos, como próstata e testículos.


Para as mulheres, o estresse pode afetar o ciclo menstrual. Pode causar menstruações irregulares, mais intensas ou mais dolorosas. O estresse crônico também pode aumentar os sintomas físicos da menopausa.


Sistema imunológico


O estresse estimula o sistema imunológico, o que pode ser uma vantagem em situações imediatas. Esse estímulo pode ajudá-lo a evitar infecções e a curar feridas. Mas, com o tempo, os hormônios do estresse enfraquecem o sistema imunológico e reduzem a resposta do corpo a invasores. Pessoas sob estresse crônico são mais suscetíveis a doenças virais como gripe e resfriado comum, além de outras infecções. Além disso, o estresse também pode aumentar o tempo que você leva para se recuperar de uma doença ou lesão.

 

Equipe Editorial SetYou

Revisão Final: Andressa Caroline Alves (farmacêutica da SetYou)

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados


Comece a se sentir melhor

Faça nossa avaliação gratuita para obter sua suplementação diária e personalizada entregue na sua porta.

Entrar