Setembro Amarelo - Tipos de Depressão

Todo mundo passa por períodos mais difíceis e tristes. Esses sentimentos geralmente desaparecem em poucos dias ou semanas, dependendo das circunstâncias. Mas a sensação de tristeza profunda que dura mais de duas semanas, causa sofrimento e afeta sua capacidade de agir pode ser um sinal de depressão.

Alguns sintomas comuns são:

  • sentimentos profundos de tristeza
  • sentimentos de não pertencer
  • mudanças de apetite
  • mudanças de sono
  • falta de energia
  • incapacidade de concentração
  • dificuldade em realizar suas atividades rotineiras
  • falta de interesse nas coisas que você gostava
  • afastar-se de amigos
  • pensamentos de morte ou de automutilação
  • apatia ou irritabilidade

A depressão afeta a todos de maneira diferente, e você pode ter apenas alguns desses sintomas. Você também pode apresentar outros sintomas não listados acima. Também é normal ter alguns desses sintomas de vez em quando, sem necessariamente ter depressão.

Existem muitos tipos de depressão que, embora compartilhem sintomas em comum, também apresentam algumas diferenças importantes. Do ponto de vista prático de divisão, existem depressões que vem sozinhas e outras que veem associada à outros sintomas, como TOC, pânico e ansiedade.

  1. A Depressão clássica ou maior (ou transtorno depressivo maior) é bastante comum - cerca de 16,2 milhões de adultos nos EUA experimentaram pelo menos um episódio depressivo. Pessoas com depressão clássica apresentam sintomas na maior parte do dia, todos os dias. Como muitos problemas de saúde mental, há pouco a ver com o que está acontecendo ao seu redor. Você pode ter uma família amorosa, muitos amigos e um emprego dos sonhos. Você pode ter o tipo de vida que os outros invejam e ainda assim ter depressão.
  2. O Transtorno depressivo persistente ou Distimia ou é um tipo de depressão crônica que dura dois anos ou mais. É caracterizada pela irritabilidade, mau humor, baixa autoestima, desânimo, tristeza e predominância de pensamentos negativos. Ela pode não parecer tão intensa quanto a depressão clássica, mas também pode prejudicar os relacionamentos e dificultar as tarefas diárias.
  3. O transtorno bipolar consiste em períodos de mania em que você se sente muito feliz, alternados com episódios de depressão. Para ser diagnosticado com transtorno bipolar, você precisa ter um episódio de mania que dura sete dias, ou menos, se a hospitalização for necessária.
  4. Algumas pessoas com depressão clássica também passam por períodos em que perdem o contato com a realidade. Isso é conhecido como Depressão psicótica, que pode envolver alucinações e delírios. Alucinações ocorrem quando você vê, ouve, sente cheiro, experimenta ou sente algo que realmente não existe. A depressão com psicose também pode causar sintomas físicos, incluindo problemas para ficar parado ou movimentos físicos lentos.
  5. A depressão perinatal ocorre durante a gravidez ou nas quatro semanas após o parto, nesta etapa conhecida como Depressão pós-parto. As mudanças hormonais que acontecem durante a gravidez e o parto podem desencadear mudanças no cérebro que levam a alterações de humor. A falta de sono e o desconforto físico que muitas vezes acompanham a gravidez e as responsabilidades atreladas a ter um recém-nascido em casa também não ajudam a melhorar a situação.
  6. A Desordem disfórica pré-menstrual (DDPM) é uma forma grave de tensão pré menstrual (TPM). Embora os sintomas da TPM possam ser físicos e psicológicos, os sintomas da DDPM tendem a ser principalmente psicológicos. Esses sintomas psicológicos são mais graves do que aqueles associados à TPM.
  7. A Depressão sazonal ou Transtorno afetivo sazonal está relacionada a certas estações do ano. Para a maioria das pessoas, tende a acontecer durante os meses de inverno principalmente em países mais frios. Pode piorar com o avançar da estação e pode levar a pensamentos suicidas.
  8. A Depressão situacional, clinicamente conhecida como Transtorno Disruptivo de Desregulação do Humor, parece-se com a depressão maior em muitos aspectos. É provocada por situações como a morte de um ente querido, uma doença grave, um evento com risco de vida, um divórcio, disputa pela custódia dos filhos, relacionamentos emocionalmente ou fisicamente abusivos, desemprego ou outros problemas de grande impacto emocional.
  9. A Depressão atípica desaparece temporariamente em resposta a eventos positivos. Seu médico pode se referir a isso como transtorno depressivo maior com características atípicas. Apesar do nome, a depressão atípica não é incomum ou rara. Também não significa que seja mais ou menos séria do que outros tipos de depressão. Ter depressão atípica pode ser particularmente desafiador, porque você nem sempre pode “parecer” deprimido para os outros (ou para você mesmo). Mas também pode acontecer durante um episódio de depressão grave ou depressão persistente.

Como eu sei se tenho depressão?

Se você acha que pode ter algum tipo de depressão, é importante consultar um médico. Todos os tipos de depressão discutidos aqui são tratáveis, embora possa levar algum tempo para encontrar o tratamento certo. Comece conversando com seu médico de rotina. Tente dar ao seu médico o máximo de informações possível sobre seus sintomas. Pode ser desconfortável, mas tente contar tudo ao seu médico. Isso o ajudará a fornecer um diagnóstico mais preciso e a encaminhá-lo para o tipo certo de profissional de saúde mental.

 

Equipe editorial SetYou

Responsável revisão final: Dr. Ederson Evaristo

Médico – CRM: 208557


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados